• IMPACTO DA TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NAS EMPRESAS

    IMPACTO DA TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NAS EMPRESAS

    Vivemos em uma era onde holofotes estão apontados para as tecnologias, que está cada vez mais presente em nossas vidas, e nas empresas isso não é diferente. E qual impacto disso?

    A transformação digital passou a não ser mais uma escolha, e sim necessidade para as empresas que buscam prosperar em um ambiente altamente competitivo e dinâmico.

    A transformação digital refere-se à incorporação estratégica de tecnologias digitais nas operações, processos e cultura de uma organização, envolve a integração de tecnologias como, inteligência artificial, análise de dados, automação, computação em nuvem, Internet das Coisas (IoT), entre outras.

    A transformação digital garante o lugar da empresa no futuro, pois é uma mudança que veio para ficar, é uma evolução profunda na organização, que envolve todos os colaboradores, diversas ferramentas e até mesmo os processos operacionais.

    David L. Rogers, especialista em estratégia digital, em seu livro “Transformação Digital: Repensando o Seu Negócio para a Era Digital” definiu cinco domínios para a transformação digital, sendo eles:

    1. Clientes:

    Há um tempo atras quem dominava os clientes eram as organizações, investiam em estratégias de outbound marketing, geravam campanhas em massa e procuravam alcançar o máximo de possíveis clientes, mas agora, essa realidade é outra: O cliente possui o poder de escolha, ao longo dos anos ele passou a ter mais consciência e entender seus valores no papel de cliente, são eles que influenciam e constroem a reputação das marcas, principalmente com os mais diversos meios digitais existentes, onde os consumidores podem expressar sua opinião sobre as marcas e seus produtos, e é ali que muitas pessoas escutarão sua voz.

    O uso de ferramentas digitais está mudando a maneira como descobrem, avaliam, compram e usam os produtos, e como compartilham, interagem e mantêm-se conectados com as marcas. Com isso, as empresas precisam inovar sua forma de atender os clientes, seja pela implantação de chats ao vivo, redes sociais e criação de conteúdo de valor.

    2. Competição:

    Atualmente as marcas não competem mais somente com seus concorrentes diretos, mas com outras redes indiretas que “roubam” os clientes para novas soluções digitais. Um exemplo é a Netflix, que não compete apenas com outras plataformas de streaming, mas também com qualquer forma de entretenimento que possa atrair a atenção dos seus usuários, como televisão a cabo, jogos eletrônicos ou até mesmo atividades ao ar livre.

    É importante que as empresas busquem formas diversificadas para se destacar, oferecendo mais opções aos clientes e com adaptações constantes.

    Reflita… Quem são seus concorrentes indiretos e o que eles oferecem que poder atrair seu público-alvo?

    3. Dados:

    Um dos maiores desafios da transformação digital é transformar dados em informações de real valor para o seu negócio e sua vida. Cada vez mais, as empresas buscam a tomada de decisão com base em dados estruturados, eliminando a dependência do “feeling” de um decisor.

    Um exemplo prático é a demanda crescente de profissionais analistas de BI (Business Intelligence) que possuem a capacidade de coleta, análise e estruturação de dados para correção de problemas ou criação de novas oportunidades

    4. Inovação:

    Vivemos em um contexto de mudanças constantes, onde a interação e experimentação são peças-chave para inovar neste “mundo novo”.

    Inovar é preciso, e isso envolve custos altos para proporcionar uma experiencia encantadora aos clientes, antigamente muitas empresas só conseguiam ter a noção de se realmente o produto daria certo, após o lançamento, e as vezes semanas depois…

    Hoje a estratégia é diferente e que poupa recursos, logo na fase inicial da criação do produto até a fase de lançamento, é preciso fazer testes A/B, fazer validações contínuas e pesquisas com os consumidores.

    Por exemplo, há empresas que trabalham com MVP (Produto viável mínimo), que é a criação de um produto com as principais funcionalidades, sem funções extras e muitos detalhes e colocam em teste, após um período de análise, coletam resultados e aprimoram o produto.

    Por exemplo, algumas empresas adotam a estratégia do MVP (Produto Mínimo Viável), que consiste na criação de um produto com as funcionalidades essenciais, evitando recursos extras e detalhes excessivos. Esse produto é então lançado para teste, e após um período de análise, os resultados são coletados e utilizados para aprimorar o produto.

    Outra abordagem inovadora é o lançamento de versões beta para um grupo específico de usuários. Os feedbacks recebidos durante essa fase são analisados, permitindo a aplicação de melhorias significativas. Esse processo resulta na criação da versão final, que é então disponibilizada para todos os usuários.

    Empresas que adotam esses métodos têm a capacidade de se adaptar rapidamente às demandas do mercado, aproveitando oportunidades que surgem de maneira inesperada. Essas práticas não apenas otimizam o desenvolvimento do produto, mas também fortalecem a posição da empresa, tornando-a mais ágil e receptiva às mudanças no cenário empresarial.”

    5. Valor:

    Por fim, todos esses domínios da transformação digital não seriam válidos se não estivessem baseados em um ponto central: a proposta de valor. Clientes, competidores, geração de inovação, dados, tudo isso precisa ter um objetivo, e isso é o valor do seu negócio. “As tecnologias digitais nos forçam a pensar de maneira diferente sobre como compreendemos e criamos valor para os clientes.” Rogers (2017)

    Como você viu nos 5 pilares, a transformação digital tem grande impacto na vida dos negócios, pois ela é uma das responsáveis por ir mudando e moldando o perfil de novos clientes e profissionais, impactando também nos processos operacionais, no controle de gestão e na personalização da experiencia dos clientes e para isso utilizar novas estratégias é fundamental para o ganho de eficiência e vantagem competitiva.

    Conta para nós, sua empresa está por dentro da transformação digital?

    Compartilhe em suas redes!

    Deixe uma resposta